30 de novembro de 2010

15 de novembro de 2010

Essência.


As vezes as palavras são como uma essência,
concentradas,
deixando no ar um resíduo de sua presença,
perfume,
que desperta em cada um diferentes memórias,
emoções.

Quando o pouco diz muito,
os vazios também falam...


Agosto de 2010.

13 de novembro de 2010

Fome


Eu que já não sou
o que um dia talvez seria,
sinto que não se saiba
o que um dia nós quase fomos.

Há um tempo que não vivi,
mas tenho saudade.

Sendo que já não acho
que a vida espere, talvez um dia,
sinto,  não acredito,
e ainda insisto, quem sabe somos?

Sinto falta de um lugar
ainda não inventado.

Eu que já não ouço o que diria,
digo do amor que quase tive
que sem ser alimentado
morre de fome.




1 de novembro de 2010

Por tanto


Como podem os passarinhos?
Encantos
continuam cantando,
enquanto
do céu caem tantas lágrimas,
por tanto...